quinta-feira, 27 de novembro de 2008

A parabola da Rosa


Um certo homem plantou uma rosa e passou a regá-la constantemente e, antes que ela desabrochasse, ele a
examinou.
Ele viu o botão que em breve desabrocharia, mas notou espinhos sobre o talo e pensou, Como pode uma bela
flor vir de uma planta rodeada de espinhos tão afiados?
Entristecido por este pensamento, ele se recusou a regar a rosa, e, antes que estivesse pronta para desabrochar,
ela morreu.
Assim é com muitas pessoas.
Dentro de cada alma há uma rosa: as qualidades dadas por Deus e plantadas em nós crescendo em meio aos
espinhos de nossas faltas.
Muitos de nós olhamos para nós mesmos e vemos apenas os espinhos, os defeitos.
Nós nos desesperamos, achando que nada de bom pode vir de nosso interior. Nós nos recusamos a regar o bem
dentro de nós, e, consequentemente, isso morre.
Nós nunca percebemos o nosso potencial.
Algumas pessoas não vêem a rosa dentro delas mesmas;
Alguém mais deve mostrá-la a elas.
Um dos maiores dons que uma pessoa pode possuir ou compartilhar é ser capaz de passar pelos espinhos e
encontrar a rosa dentro de outras pessoas.
Esta é a característica do amor -- olhar uma pessoa e conhecer suas verdadeiras faltas.
Aceitar aquela pessoa em sua vida, enquanto reconhece a beleza em sua alma e ajuda-a a perceber que ela pode
superar suas aparentes imperfeições.
Se nós mostrarmos a essas pessoas a rosa, Elas superarão seus próprios espinhos.
Só assim elas poderão desabrochar muitas e muitas vezes.

9 comentários:

RodrigO [OsBunitãO] disse...

Muito boa a parabola, realmente é assim na nossa vida, hj em dia o pessoal deixa um pouco seu lado de lado e é por isso que o mundo está do jeito que está...
Parabens flor!
bjO

Marco Y disse...

O texto me fez refletir.

Muito bom!

Blog do pc disse...

ooieeeeee
que linda parabola
seu blog ta d+
ei depois passe la no meu

http://pcsouzabv.blog.uol.com.br/

Marcella *-* disse...

Nooosa, parei para pensar na minha vida. Nos meus espinhos, e na rosa que sou.

Amei!

Comenta no meu?

driih disse...

A parábola é linda ! ^^
Excelente escolha ;D

Beeijos ;*

Eu´s disse...

adoreii Vitória!!

massaa!!!

bodegacultural disse...

Lindo! Igualmente a autora do Blog....

Nadezhda disse...

Um lado que vi dessa párabola é que também temos que conviver e aprender a gostar também dos espinhos. Porque apenas 'aceitar' que eles existem, mas com um sentimento de não-aceitar, não é o suficiente ;)

Taynar disse...

Acho que as rosas se tornam mais belas ainda por causa dos espinhos.

Beijos, moça